Edição: 12009 Data: 26/05/2017

Editorial - Coluna 2

Coluna 2

26/05/2017


Por Antonio Augusto



Na próxima quarta-feira, dia 31, acontecerá a segunda edição do projeto 'Viva Seu Município', que vem sendo desenvolvido pela administração municipal. A estreia do programa, como se recorda, ocorreu na Vila Araceli. Agora o 'Viva Seu Município' será instalado na Escola Municipal de Educação Fundamental Cláudia Maria Rodrigues Aronne, no Jardim Sol Nascente. A partir das 19h30 o prefeito João Carlos dos Santos, acompanhado do vice Cassiano Pelegrini e de todo o seu secretariado, estará a postos para ouvir reclamações e  também sugestões, visando à melhoria dos serviços públicos colocados à disposição da população daquele setor da cidade. A população do Jardim Sol Nascente, assim como dos bairros limítrofes, não devem deixar de aproveitar essa oportunidade de expor seus principais problemas diretamente aos responsáveis pela administração municipal.


Outro evento importante está marcado para um dia antes, na terça-feira. No Teatro Municipal, com início às 19h30, será realizada a cerimônia de pré-lançamento da Festa da Cerejeira, que agora tem a denominação de Cerejeiras Festival. A comissão organizadora, presidida por Shigueki Koyama, apresentará as novidades que estão sendo preparadas para o fortalecimento e o crescimento da festa, para que ela continue sendo o maior evento da cultura japonesa de Garça e região.


Da programação consta apresentação artística da cultura japonesa, as saudações do presidente da  festa e também do prefeito  municipal, exibição de vídeo da marca e da comissão da festa, encerrando-se com a degustação da culinária japonesa pelas autoridades e convidados especiais. No decorrer desta solenidade serão prestadas homenagens ao presidente de honra da festa, Nelson Ichisato e também ao cuidador do bosque das cerejeiras, Diogo Minakawa. Como se observa, a Festa da Cerejeira deste ano está seguindo um novo cronograma de organização, o que poderá resultar numa revitalização desse tradicional evento.


A Prefeitura Municipal acaba de adotar uma boa medida com a ampliação da rede bancária para o pagamento de tributos. No início do ano, como se recorda, os contribuintes passaram um grande sufoco, pois apenas uma instituição bancária estava autorizada a receber impostos e taxas municipais. Agora a situação foi normalizada e além das seis agências também dois correspondentes bancários e as três casas lotéricas estão credenciadas para realizar essa operação. Esse leque de opções à disposição dos contribuintes tornou-se possível após a superação de algumas mudanças no sistema de cobrança de boletos pela Federação Brasileira de Bancos. Agora o problema está resolvido. Afinal, pagar imposto não é uma tarefa das mais agradáveis. Imagine ter que enfrentar uma longa fila em apenas uma agência recebedora.


Os trabalhos de substituição da rede distribuidora de água prosseguem em ritmo acelerado, agora chegando à área central da cidade. Um serviço necessário, tendo em vista o desgaste da antiga canalização que está em operação há aproximadamente 60 anos, em alguns pontos. O acúmulo de materiais químicos na rede, dificulta o bom fluxo da água que deixa de chegar com a velocidade necessária principalmente nas pontas das redes. Além de apresentar vazamentos que contribuem para o desperdício do precioso líquido.


O único problema que fica sem solução com a passagem da nova rede é com relação à recomposição das calçadas. A empreiteira que executa os serviços está cumprindo com sua parte. O contrato das obras prevê que as valas sejam tapadas de concreto. Acontece que as calçadas garcenses são construídas com a utilização de um número variado de materiais. Logo, o concreto que cobre as valetas acabam distoando do restante do passeio público. E, infelizmente, nada se tem a fazer, no momento. Se a cidade tivesse adotado, há um bom tempo, um modelo padrão para as suas calçadas, não estaríamos hoje enfrentando esse problema, pois poderia ser exigido da empresa que executa o serviço, a manutenção dos pisos com a utilização do mesmo material, que seria um só para todas as calçadas.