Edição: 11971 Data: 29/03/2017

Editorial - Coluna 2

Coluna 2

28/03/2017


Por Antonio Augusto




Para iniciar a semana, vamos colocando a correspondência em dia, com o e-mail enviado pelo leitor Evandro Aparecido Rodrigues, que diz: "Eu , como cidadão garcense, morador do distrito de Jafa, estudante do curso de Gestão Empresarial na Fatec, acompanho as mudanças trazidas pelo novo governo e as críticas da população. Gostaria de escrever um artigo sobre a transição, o que também servirá como trabalho escolar. Qual a chance de conseguir publicar esse artigo no jornal?"


Tem toda possibilidade de inserir em nossas colunas o seu futuro escrito, prezado Evandro. Basta apenas você nos encaminhar o texto, quando achar conveniente, assim como seu endereço, RG e telefone. Caso ele passe pelo crivo de nossa Redação - o que esperamos que aconteça - certamente o seu artigo será publicado, sem nenhum problema. A mesma recomendação vale para todos aqueles que gostam de emitir opinião sobre determinados assuntos envolvendo a comunidade e ainda não criaram coragem de exteriorizar seus pensamentos. A hora é essa.


Recebemos e agradecemos, convite para a abertura da exposição 'Imigrantes do Café', que acontecerá amanhã, às 20h00 na Galeria Municipal Edith Nogueira Santos. A mostra é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura por meio do Sistema Estadual de Muses, Museu da Imigração e Prefeitura Municipal de Garça. Tive o grande prazer de conhecer o Museu da Imigração em São Paulo e fiquei agradecido pela oportunidade de dar um mergulho no passado, revivendo a trajetória de meus antepassados, que vieram do Velho Mundo para trabalhar na cultura cafeeira, que é o tema dessa exposição. Portanto, como grande parte da população garcense, tem suas raízes no campo, mais precisamente no cultivo do café, a visita a esta mostra torna-se um compromisso inadiável.


Muitos garcenses incluem nos seus roteiros turísticos, uma visita a São Paulo, especialmente para assistir aos espetáculos do sensacional Cirque du Soleil, quando em temporada pelo Brasil. Coisa que acontece a cada dois anos. Só que desta vez o intervalo foi bem maior, pois a conhecida e festejada companhia circense canadense volta ao nosso país depois de quatro anos. No segundo semestre o Cirque du Soleil estará apresentando seu novo espetáculo 'Amaluna' aos brasileiros. A turnê passa por Rio de Janeiro e São Paulo. Quem gosta deste gênero artístico fique atento, pois sempre são organizadas excursões na cidade levando caravanas para assistir ao show, que em São Paulo acontece no Parque Villa Lobos.


Semana passada apontamos aqui na coluna, o péssimo estado em que se encontrava a pavimentação da Rua Cícero Guanaes Simões, no Jardim Sol Nascente. Os buracos, em grande número e de proporções avantajadas, acabaram sendo tapados pelo setor de Serviços Urbanos da Prefeitura, no final de semana, a quem agradecemos pela atenção e repidez na execução do serviço.


Só que algumas pessoas não entenderam da mesma maneira e resolveram criticar o trabalho pelas redes sociais. De fato, devido à deteriorização do pavimento, o ideal naquele trecho seria a reconstrução da camada asfáltica, o chamado recapeamento. Só que exigiria recursos de elevada monta, dos quais a Prefeitura não dispõe no momento. Este mesmo recapeamento que já foi executado no trecho anterior daquela via pública, até o cruzamento com a Rua Gildo Ferrari. Obra que contou com dinheiro oriundo de verba parlamentar.


O jeito é esperar que outros deputados venham a direcionar novos recursos para nossa cidade, destinados especialmente ao serviço de recuperação das vias públicas que estão necessitando urgentemente, desses reparos. Afinal, a maioria de nossas ruas foi pavimentada há mais de 30 anos e algumas que tem uma topografia mais íngreme, sentem de forma mais acentuada o desgaste provocado, principalmente, pela água das chuvas. Enquanto esse dinheiro não chega, a operação tapa-buracos é a solução de momento.