Edio: 11926 Data: 21/01/2017

Esportes - Esportes

FUTEBOL SUÍÇO Regulamento para a temporada é divulgado pela SEJEL

20/01/2017

Após reunião ocorrida na última semana com a presença de dirigentes de 16 agremiações, o departamento técnico da SEJEL formulou e está divulgando o regulamento da modalidade para 2017 com alterações. A principal delas diz respeito à idade, pois agora, poderão ser inscritos pela primeira vez apenas atletas nascidos até 1979. Acompanhe:
A Secretaria Municipal da Juventude, Esportes e Lazer, estabelece o Regulamento do Campeonato de Futebol Suíço 2017, na seguinte conformidade.
Artigo lº - Para inscrever-se no presente Campeonato, a Associação deverá participar da reunião administrativa do dia 11/01/2017, às 19 horas na Secretaria de Esportes;
Artigo 2º - Cada associação deverá recolher no momento da entrega das relações nominais, uma caução no valor de R$200,00 (Duzentos Reais) em espécie. As multas previstas neste Regulamento serão subtraídas da caução da equipe infratora;
Artigo 3º - Serão permitidos no máximo de 18 atletas por equipe, que poderão ser inscritos até a quinta-feira que anteceder a sexta rodada do primeiro turno. O expediente para registro normal de atletas será sempre até as quintas-feiras às 15 horas impreterivelmente;
Artigo 4º - Atletas residentes em outros Municípios, somente poderão participar do presente Campeonato, em número não superior a 02 (dois) atletas por equipe. Esses atletas devem apresentar comprovante de residência no ato de seu primeiro registro na Secretaria de Esportes. Somente os atletas que efetivarem seu primeiro registro na SEJEL a partir de 2017 é que se enquadram como “atletas residentes em outros municípios”. Esses referidos atletas têm a obrigatoriedade de permanecer inscritos pelo prazo mínimo de dois anos em suas equipes. Para os atletas que disputaram Campeonato de Futebol Suíço 2016, mesmo que residentes em outro município atualmente, são considerados atletas de Garça;
Parágrafo Primeiro – Os atletas deverão ter nascido até o ano de 1979 para disputar o atual Campeonato;
Artigo 5º - É proibido participar de Campeonatos de Futebol paralelos simultaneamente, organizados pela Secretaria de Esportes;
Artigo 6º - Considera-se temporada o período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de cada ano;
Artigo 7º - O atleta que assinar ficha de inscrição para duas ou mais equipes estará automaticamente impedido de participar do presente Campeonato, não sendo permitida em hipótese alguma a transferência de atletas de uma para outra equipe após o mesmo ter sido registrado na Secretaria de Esportes, exceto se houver acordo entre as equipes e o referido atleta ainda não tenha atuado no Campeonato; atletas que tiverem suas fichas canceladas por suas respectivas equipes, após atuarem, não poderão mais ser inscritos na mesma competição;
Artigo 8º - As relações nominais deverão ser preenchidas de forma legível (máquina, computador ou letra de forma);
Artigo 9º - É competência exclusiva da Comissão de Arbitragem da Secretaria de Esportes, definir a escala de árbitros, auxiliares, representantes, assim como locais, datas e horários dos jogos;
Artigo 10º - A ausência do árbitro não implicará na não realização da partida, cabendo ao representante providenciar o substituto;
Parágrafo único – Na ausência do representante qualquer uma das associações, ou ambas, deverão entrar em contato com o titular da Secretaria de Esportes, e comunicar o fato. Caberá ao mesmo tomar providências cabíveis;
Artigo 11º - As Associações deverão comparecer ao local dos jogos dentro da hora marcada para o seu início, devidamente uniformizadas, camisas, calções e meias iguais;
Artigo 12º - Caberá aos clubes zelarem para que seus atletas não atuem de maneira ilegal. O clube que assim proceder perderá os pontos em favor do adversário, e será penalizado com a perda de mais 06 (seis) pontos da na tabela de classificação;
Artigo 13º - Haverá uma tolerância de 10 minutos para o início de cada jogo. A equipe que adentrar ao campo além deste tempo permitido pagará multa de R$2,00 (Dois Reais) por minuto de atraso. Fica estabelecido que a tolerância sujeita à multa é de 10 minutos. Findo este prazo, um total de 20 (vinte) minutos, a equipe perderá os pontos em favor do adversário e pagará multa de R$ 100,00 (cem reais);
Artigo 14º - O clube que deixar de comparecer a uma única partida, será multado em R$100,00 (cem reais);
Artigo 15º - O clube que deixar de comparecer para seus jogos, por 02 vezes consecutivas ou alternadas, estará automaticamente eliminado do Campeonato, perdendo o direito à Caução;
Artigo 16º - O clube que deixar de comparecer a seu último jogo do Campeonato, na última rodada do segundo turno, terá o fato considerado como “abandono”, perdendo o direito à Caução;
Artigo 17º - O clube mandante do jogo figurará à esquerda da tabela;
Artigo 18º - Quando coincidir as cores dos uniformes, o clube mandante terá o prazo de 30 minutos a contar da hora marcada para o início da partida para providenciar a troca, sem qualquer penalidade;
Parágrafo único – É competência exclusiva do árbitro da partida determinar a troca dos uniformes, devendo comunicar o fato ao capitão da equipe, devendo as equipes “combinarem” também para evitar tal coincidência; se o árbitro não agir conforme o disposto neste parágrafo, os minutos serão contados a partir do momento em que a equipe for comunicada que deverá trocar seu uniforme;
Artigo 19º - Cada equipe deverá apresentar ao árbitro, uma bola em condições de jogo, sendo que uma delas deverá ficar junto à mesa do representante;
Artigo 20º - Na hipótese de uma equipe abandonar ou for eliminada do Campeonato os pontos disputados serão retirados em favor do adversário. Os jogos a disputar serão considerados 01 x 00 para o adversário;
Artigo 21º - Os jogos que não acontecerem pelo não comparecimento de uma das equipes serão considerados 01 x 00 para o clube presente;
Artigo 22º - Os clubes antes de cada partida deverão entregar ao representante o documento de identificação dos atletas (RG ou CNH), original ou cópia carimbada pela SEJEL;
Parágrafo único – A não apresentação desse documento não implicará no impedimento do atleta participar do jogo. O representante deverá proceder a anotação do fato na súmula, para que a Secretaria de Esportes possa verificar se o jogador está devidamente inscrito no Campeonato;
Artigo 23º - O clube que abandonar o campo por falta de número legal de atletas, deverá pagar multa de R$100,00 (cem reais), tendo o fato os mesmos efeitos do W x O, permanecendo o placar se o mesmo estiver perdendo o jogo;
Parágrafo único – Não se aplicará o disposto neste Artigo quando houver expulsões, de uma mesma equipe em número igual ou superior a três atletas;
Artigo 24º - Não haverá limites de substituições, podendo o atleta entrar e sair durante a partida quantas vezes quiser, desde que o jogo esteja parado e tenha a autorização do árbitro do jogo;
Artigo 25º - Não será permitida, em hipótese alguma, uma equipe abandonar o jogo por falta de número legal de atletas. As equipes em caso de contusões de jogadores, deverão obrigatoriamente contar no banco de reservas, com atletas para as devidas substituições. A equipe que não cumprir o disposto neste Artigo será apenada com os mesmos efeitos de W x O, permanecendo o placar quando a equipe infratora estiver perdendo o jogo;
Artigo 26º - Não será permitido o uso de chuteiras de travas de alumínio e borracha;
Artigo 27º - Cada partida terá a duração de 80 minutos, divididos em dois tempos de 40 minutos, com intervalo de 10 minutos ao final do primeiro tempo;
Artigo 28º - Cada equipe poderá utilizar no máximo nove atletas e no mínimo sete atletas. A equipe que se apresentar fora destas condições, será considerada perdedora, independente do resultado do jogo sendo os pontos da partida revertidos para a equipe contrária;
Artigo 29º - Haverá em campo uma área para determinar onde o goleiro poderá segurar a bola com as mãos. Ultrapassando este limite, e tocando a bola com as mãos, será cobrado tiro direto a partir do local onde a bola foi tocada;
Artigo 30º - O goleiro na devolução da bola por um companheiro de equipe, somente poderá toca-la com as mãos, se a devolução for feita com o peito ou com a cabeça;
Artigo 31º - A cobrança de laterais serão feitas com uma ou ambas as mãos, desde que seja feita fora da linha de campo, já os escanteios serão cobrados com os pés na marca do mesmo;
Artigo 32º - Nas cobranças de faltas serão contados nove passos, aproximadamente 7 metros, pelo árbitro para formação de barreira, em qualquer parte do campo;
Parágrafo único – Se a falta for dentro da área, a bola será colocada na linha da área, no local mais próximo onde aconteceu a infração e a barreira ficará em cima da linha do gol;
Artigo 33º - O goleiro somente poderá efetuar a devolução da bola com os pés se for cobrar um tiro de meta. Em caso de chutá-la (na devolução), será assinalada falta em tiro direto, cobrada nas circunstâncias do parágrafo único do artigo 32º;
Artigo 34º - O goleiro poderá utilizar apenas as mãos para fazer a devolução da bola estando a mesma em jogo;
Artigo 35º - O atleta que completar a série de 03 cartões amarelos estará automaticamente suspenso por um jogo;
Artigo 36º - A vitória valerá 03 (três) pontos ganhos, e o empate valerá 01(um) ponto ganho;
Artigo 37° - Os possíveis recursos deverão ser interpostos à Comissão Julgadora da SEJEL, e protocolados na Secretaria de Esportes até às 17 (dezessete) horas do primeiro dia útil após a sua partida que deu origem a sua interposição, JUNTANDO PROVAS de irregularidade contra o qual recorre;
Parágrafo Único – Os recursos não terão efeitos suspensivos;

DA FORMA DE DISPUTA:
Artigo 38º - As associações jogarão entre si em turno e returno, classificando-se para as quartas de finais, as 08 (oito) associações que totalizarem o maior número de pontos ganhos;
Artigo 39º - Nos casos de igualdade de pontos ganhos entre duas ou mais equipes, ao término dos jogos previstos no artigo 38º, aplicar-se-á sucessivamente e pela ordem os seguintes critérios:
a) houver conquistado o maior número de vitórias:
b) houver conquistado o melhor saldo de gols :
c) houver conquistado o maior número de gols:
d) gol average (maior quociente na divisão do número de gols marcados pela de gols sofridos :
e) confronto direto:
f) sorteio público:

Artigo 40º - As 08 (oito) primeiras equipes classificadas no geral, se enfrentarão na fase quartas de finais, havendo o cruzamento olímpico, lº x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º, com os quatro primeiros classificados levando a vantagem do empate, ao término do 2º jogo. Caso aconteçam dois empates, os melhores da fase classificatória estarão automaticamente classificados para a decisão. No caso de vitória e derrota, independentemente do saldo de gols nos confrontos, haverá a necessidade de uma prorrogação (15 x 15 minutos), onde os melhores da 1ª fase continuam levando a vantagem do empate. Para a fase semifinal e final, observa-se o mesmo critério. Não serão computados os resultados da fase quartas de final e semifinal a título de definição de vantagem na decisão. Na fase semifinal, o vencedor do confronto 1ºx8º enfrentará o vencedor do 4ºx5ª, enquanto o vencedor do confronto 2ºx7º enfrentará o vencedor do 3ºx6º.

DISPOSIÇÕES GERAIS:
Artigo 41º - Quando a competição for encerrada pelos motivos tais como: árbitro ou representante, ser vítima de agressão física por parte de atletas, diretores, torcedores e parentes de atletas; invasão de campo ou tumulto provocado por torcedores, atletas, suplentes, parentes de atletas e comissão técnica, será a associação declarada perdedora pelo escore de 01 x 00, se estiver vencendo ou empatando a partida;
Parágrafo primeiro – Prevalecerá o resultado do placar, caso a associação que der causa ao encerramento, estiver perdendo o jogo;
Parágrafo segundo – Quando a agressão chegar às “vias de fato”, a equipe será apenada ainda com a perda de 06 (seis) pontos na classificação geral. Caso essa agressão ocorra em fases eliminatórias, a equipe será eliminada do referido Campeonato, seja ela praticada por atleta, suplente, comissão técnica ou torcedor;
Artigo 42º - Diretores, Técnicos ou massagistas que forem expulsos serão multados em R$25,00 (vinte e cinco reais), em caso de reincidência a pena será sempre dobrada;
Artigo 43º - O atleta, diretor, técnico ou massagista que agredir fisicamente o árbitro ou representante, estará automaticamente suspenso por três (03) anos;
Parágrafo único – As demais expulsões serão julgadas pela Comissão Julgadora com base no CBJD;
Artigo 44º - Atletas, diretores, técnicos árbitros e representantes, devem respeitar integralmente este Regulamento e demais decisões da Secretaria de Esportes;
Artigo 45º - Caberá à Secretaria de Esportes, resolver todos os casos omissos e interpretar o disposto neste Regulamento;
Artigo 47º - Os responsáveis pelos clubes abaixo assinados, estamos cientes dos termos do Regulamento do Campeonato de Futebol Suíço 2017, concordando com o mesmo, se comprometendo acatar as decisões da Secretaria de Esportes.