Edio: 11971 Data: 29/03/2017

Notícias - Gara

Agência do BB encerra atividades no dia 10 de fevereiro em Garça

11/01/2017 -


Em novembro do ano passado, o Banco do Brasil anunciou o fechamento de quase mil agências em todo o país. No Estado de São Paulo a reestruturação anunciada fecharia 402 agências e outras 379 seriam transformadas em postos de atendimentos. O que foi chamado de a mais ampla reestruturação do banco atingiu Garça, e foi anunciado o fechamento da agência localizada à Alameda Mathias Manchini, 37. O assunto, depois dos devidos desdobramentos, parece ter ficado esquecido, mas desde a semana passada, quem foi à agência em Garça se deparou com o comunicado na porta: “As atividades serão encerradas no dia 10 de fevereiro”.

Com o fechamento da agência da Alameda Manchini, os clientes terão que migrar para a localizada à Rua Coronel Joaquim Piza, 420. Segundo o banco, para os clientes das agências que terão suas atividades encerradas, a migração para uma agência mais próxima será automática, não sendo necessário realizar qualquer procedimento.

Conforme o divulgado no ano passado, em um primeiro momento, o cliente poderá continuar usando cartões com o número da antiga agência, bem como informar o número ao acessar o internet banking. A mudança para o novo número será gradativa, e informada pelo banco em seus canais de atendimento.

A única mudança será a de que os clientes migrados terão um novo gerente. Mas cada cliente continuará a ser atendido por um gerente na nova agência, afirma o banco, em posicionamento.

De acordo com o divulgado pelo Banco do Brasil, o fechamento de agências e a redução do número de funcionários não vão prejudicar os clientes. A explicação para uma reestruturação inédita na história do banco, além da economia, é tecnológica. Segundo a direção, é preciso que o Banco do Brasil esteja de acordo com as inovações digitais. O número de agências e escritórios digitais deve passar dos atuais 245 para 500 até o fim deste ano.

O banco anunciou também um plano de incentivo à aposentadoria, que deve resultar em mais redução de despesas. Dezoito mil funcionários poderiam se aposentar. Se conseguir a adesão de metade desses funcionários (9.000), a redução de despesas seria de R$ 2,130 bilhões.

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Cafarelli, assegurou (na época) que a redução de funcionários não significa demissão.



BB afirma que qualidade do atendimento será mantida

O Banco do Brasil afirma que o fechamento das agências não afetará a qualidade de atendimento da sua rede bancária. Com o crescimento das transações online, o banco não acredita que as agências ficarão mais cheias. No entanto, para evitar um eventual maior tempo de espera, o banco afirma ter redistribuído serviços administrativos de forma que seus funcionários dediquem um tempo maior para atender o cliente de forma presencial nas agências.

O banco também relançou em novembro passado, com mais funcionalidades o aplicativo Conta Fácil, que permite abrir uma conta no banco pela internet. Segundo o banco, a ferramenta deve desafogar as agências, que realizam frequentemente o serviço, já que ele costumava ser mais burocrático e exigir a presença do cliente no banco.

Clientes que utilizam com maior frequência os serviços digitais poderão ser migrados para agências digitais do banco, que têm horário estendido de atendimento (das 8 às 20 horas), majoritariamente remoto. Caso precisem de atendimento presencial, os clientes dessas agências podem agendar uma conversa com o gerente, mas não têm um ponto fixo para utilizar serviços.

O banco, aliás, pretende ampliar agências e escritórios digitais de 245 para 500 até o final de 2017. Parte dos clientes que serão migrados das agências tradicionais que serão encerradas, portanto, serão absorvidos pelo novo modelo. Hoje, 40% das transações realizadas no banco são feitas via celular, e 27% pela internet. 


Mais Notcias