Edição: 12009 Data: 26/05/2017

Notícias - Região

Dise desmantela quadrilha e prende chefe do tráfico

25/05/2017 -


Drogas e materiais apreendidos na manhã desta quarta-feira (24)

A Dise (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes) prendeu na manhã de ontem, quarta-feira (24) quatro pessoas na favela do Parque das Azaleias, zona Sul de Marília, inclusive um dos chefes do tráfico na cidade, segundo o divulgado. Foram presos por tráfico e associação ao tráfico o ajudante de pintor P.R.S.G, de 29 anos; o metalúrgico A.S.G, 34 anos; o ajudante geral E.S.M, 24 anos; e a vendedora T. N.A.M.R, 24 anos.

Durante a operação, a Polícia Civil apreendeu 600 gramas de cocaína e crack. Também foram apreendidos grande quantidade de dinheiro e sacos com centenas de pinos utilizados para o embalo de cocaína, além de balança de precisão e outros objetos ligados ao tráfico. As investigações duraram mais de três meses e mostraram que o quarteto atuava de forma organizada com o comércio de drogas na favela e nos prédios do CDHU.

Nesta quarta-feira, policiais civis munidos de mandados judiciais expedidos pela 1ª Vara Criminal de Marília, efetuaram buscas nas residências dos investigados. Na casa do ajudante geral, na Rua Joana Espanhola Fiorindo, os policiais conseguiram ver o acusado jogando pela janela, no terreno vizinho, várias porções de droga. Em outra área, aos fundos da casa, mais entorpecentes foram localizados, assim como materiais para o tráfico.

Na casa do metalúrgico, ao lado de onde mora o ajudante geral, foram apreendidos R$ 414, “fruto da venda de drogas”, de acordo com os policiais. Na mesma via, do outro lado da rua, onde vive o ajudante de pintor, mais R$ 719 foram apreendidos. Já na residência da vendedora, na Rua Ioneu Carvalho Domingos, foram localizados R$ 720 que estavam em sua na bolsa.

“Os indiciados mantinham uma associação destinada à prática reiterada do tráfico de drogas, cada qual desempenhando uma função especifica, razão pela qual, em face da apreensão de grande quantidade de entorpecentes, procedeu-se a prisão dos indiciados, que receberam voz de prisão em flagrante delito”, disse o delegado.

Os quatro seriam encaminhados para unidades prisionais de Marília e região.