Edio: 11950 Data: 24/02/2017

Notícias - Rural

Consumo de café superou produção mundial em 2016 pelo terceiro ano consecutivo

23/02/2017 -


O consumo global de café foi superior à produção nos anos 2014, 2015 e 2016, de acordo com a Organização Internacional de Café – OIC. O Relatório sobre o mercado de Café - janeiro 2017, da OIC, indicou que o consumo mundial nos últimos três anos foi de 151,822 milhões de sacas de 60kg, em 2014; 155,712 milhões, em 2015; e 155,1 milhões, em 2016.

E a produção mundial, nesse mesmo período, foi de 148,724 milhões de sacas (2014); 151,438 milhões (2015); e 151,624 milhões em 2016. O saldo negativo de cada ano foi, respectivamente, de 3,098 milhões de sacas; 4,274 milhões; e de 3,476 milhões. A Organização atribuiu esse déficit sucessivo às movimentações de estoques não registrados oficialmente. No contexto da produção, especificamente em relação ao Brasil, a Secretaria de Política Agrícola – SPA do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - Mapa estimou que o Valor Bruto da Produção Agropecuária - VBP para 2017 será de R$ 545,91 bilhões, o qual inclui o café no montante de R$ 22,86 bilhões.

O Relatório sobre o mercado de Café – janeiro 2017, disponível no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, também apresentou as exportações do primeiro trimestre do ano cafeeiro de 2016/17 da OIC (outubro a dezembro), que foram de 29,8 milhões de sacas, tendo aumentado 8,3% em relação ao mesmo período de 2015/16. As exportações de café arábica foram 19,2 milhões de sacas e as de café robusta 10,6 milhões de outubro a dezembro de 2016, as quais tiveram acréscimos de 8,5% e 7,9%, respectivamente, em relação aos mesmo três meses de 2015. O Relatório também destacou que Vietnã e Indonésia - os maiores exportadores de café robusta - aumentaram as exportações desse tipo de café em 16,1% e 21,2% nesse mesmo período.

Com relação à produção brasileira, a SPA/Mapa divulgou que o Valor Bruto da Produção Agropecuária - VBP, calculado em janeiro de 2017, estimado para este ano é de R$ 545,91 bilhões. O VBP é elaborado com base nos preços médios recebidos pelos produtores dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento. Os sete principais produtos no ranking do VBP são: soja, com R$ 123,10 bilhões; bovinos, R$ 72,41 bilhões; milho, R$ 55,45 bilhões; cana-de-açúcar, R$ 54,44 bilhões; frango, R$ 50,34 bilhões; leite, R$ 29,23 bilhões; e café, R$ 22,86 bilhões que corresponde a 4,2% do total. (Fonte: Embrapa Café)