Edição: 12009 Data: 26/05/2017

Variedades - Tnel do Tempo

Semana de 20 a 26 de maio de 1977

20/05/2017

Recentemente o Banco do Brasil desativou a sua agência que funcionava na antiga filial da Nossa Caixa Nosso Banco, sem definir a nova destinação do prédio localizado na Avenida Labieno da Costa Machado confluência com a Alameda Mathias Manchini. Na foto, do início dos anos 80, aparece o belíssimo edifício em fase final de construção.
Iniciamos agora o nosso mergulho semanal no Túnel do Tempo, relembrando os principais acontecimentos ocorridos em nossa cidade, na semana de 20 a 26 de maio de 1977, há 40 anos, graças a pesquisas efetuadas nos arquivos de “Comarca de Garça”.
Como resultado da visita do presidente da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo, Antônio Pereira Magaldi, o Sindicato dos Comerciários de Garça recebia o convite para participar da caravana que estava sendo formada para assistir aos jogos da Copa do Mundo, que aconteceriam em 1978 na Argentina. O vereador e diretor do sindicato, João Truzzi, sugeria que fosse realizado um concurso entre os comerciários garcenses para se escolher quem participaria da caravana, com todas as despesas pagas.
Se dependesse da vontade e disposição do prefeito Francisco de Assis Bosquê, a estrada Garça-Álvaro de Carvalho seria mesmo pavimentava no decorrer do seu mandato. Em pouco mais de três meses à frente da Prefeitura, Assis já havia mantido vários contatos com autoridades do governo, procurando encontrar a melhor fórmula para concretizar esta obra rodoviária. No início de maio, o prefeito dava um grande passo nesta reinvindicação, assegurando a vinda do técnico Oto de Oliveira Matozinho à nossa cidade, para proceder a levantamentos preliminares da viabilidade econômica, para ser apresentado ao Departamento de Estradas de Rodagem.
Federação Paulista de Futebol anunciava o início do certame da primeira divisão de profissionais para o dia 22 de maio. O Garça Futebol Clube faria sua estreia jogando no Estádio Frederico Platzeck com o Linense. No dia 29, o jogo seria com o Penapolense.
Ainda no setor esportivo, a equipe do Paulista, que militava por vários anos no futebol amador garcense, inclusive revelando o goleiro Valdir Peres para o futebol nacional, mudava de denominação. Passava a ser Esporte Clube Banespa, contando com Ednalvo Cardoso de Andrade como responsável pelo departamento técnico.
Liga Municipal de Futebol confirmava a inscrição de 17 equipes para a disputa do Campeonato Amador de 1977: Jafense, Guarani, Bezerra de Menezes, São João, Casa Ipiranga, Santa Cecília, São José, Transribas, Real Garcense, Figueirense, Banespa, Ipiranga, Nipo-Brasileiro, Associação Jafense, Pinhal e Internacional. Os 17 concorrentes seriam divididos em duas chaves que teriam como patronos João Bento e Angelin Montovanelli, dois grandes esportistas, recentemente falecidos.
Acolhendo sugestão do professor Nicola Rozário, o Conselho Municipal de Turismo resolvia montar o 1º Salão de Artes Plásticas. Seria uma espécie de mostra itinerante, contando com a participação de artistas garcenses e que estariam se apresentando nas cidades vizinhas, quando da comemoração de aniversários desses municípios. Estariam integrando a exposição os artistas Antônio Martins Fernandes, César Alonso Merigue, Maria Ângela Hatum da Silva, Mário Nunes Miranda, Suely Piedade Scalzo, Patrícia H. A. Guimarães, Nicola Rozário, Sonia Marisa Chaves, Ibrahim Abdala Ell Adass, Ronald Pyles Ribeiro, Carlos Abel de Carvalho, Nilva Rezende, Antônio Mariano de Faria, Jovita Bottino Peres, Antônio Cid Garbin, Antônio Carlos dos Santos, Antônio Eduardo Bosquê, Odette Lorenzeti Vollet, Selma, Terezinha Manzano, Cleide Zago Baraldi, Edith Nogueira Santos, Celisa Vollet, Cristina Sêga e Maria Paula Cestari.
Uma equipe da revista Manchete, integrada por repórter, fotógrafo e motorista, visitava a cidade no dia 21 de maio, levantando dados, entrevistando personalidades da vida pública e empresarial, com a finalidade de ilustrar reportagem sobre o potencial econômico da cafeicultura garcense. Após os contatos preliminares, os jornalistas sobrevoaram a cidade para a tomada de fotos aéreas da cidade e dos cafezais. A reportagem foi conseguida através do ex-vereador e cafeicultor João Tarora, que tinha familiares trabalhando na redação da revista.
Em sua próxima visita à capital do Estado, o prefeito Francisco de Assis Bosquê estabeleceria contato com o Dr. Francisco Eumene Machado, inventariante dos bens deixados pelo fundador da cidade, Labieno da Costa Machado, com o objetivo de conseguir a doação de um terreno localizado na Rua da Estação, esquina com a Avenida Labieno. O imóvel seria transferido, em caso de doação, ao Clube José do Patrocínio, para a construção de sua sede própria.
Francisco Valeriano de Almeida era apresentado na tarde do dia 17 de maio, como o novo técnico do Garça Futebol Clube. Era a quarta vez que Valeriano assumia essa função junto ao Azulão. Nas vezes anteriores, levou o Garça a grandes campanhas em campeonatos da primeira divisão.
Prosseguindo em seu plano de conhecer de perto a potencialidade do comércio e indústria garcenses, o prefeito Francisco de Assis Bosquê visitava mais duas empresas da cidade. Inicialmente esteve na Torgar – Torno Garça Ltda, para conhecer de perto o moderníssimo torno, recentemente adquirido junto à Imar, de Santa Barbara D’Oeste, no valor de 110 mil cruzeiros. A máquina possibilitava a execução de todos os serviços do ramo, independentemente de tamanho ou volume da peça a ser torneada, como carcaças de caminhão. A outra visita do prefeito foi à Loja Varejista de Artigos de Habitação e Utilidades Domésticas, que estava se instalando no prédio onde funcionou a Loja do Povo (Rua Paulista, esquina com a Barão do Rio Branco). Os novos comerciantes procediam de Penápolis e prometiam colocar no mercado um revolucionário filtro para óleo de cozinha, tornando possível a sua utilização após frequentes frituras.
Em jogo movimentado realizado na tarde de 22 de maio, Garça Futebol Clube derrotava o Osvaldo Cruz por 3 a 2. O amistoso foi acertado à última hora, após o cancelamento da rodada inaugural do campeonato da primeira divisão. João Luiz, Cláudio e Meleça marcaram para o Garça, que jogou com Jair Proença (Valter), Miro, Joãozinho (Ari), Pedroso e Ramos (Tonho); João Luiz e Wilson (Pelezão); Meleça, Cláudio, Osmar e Davi (Cacau). A arbitragem foi de Antenor de Souza que contou com Ranulfo José da Silva e Luiz Guerino (Sorocaba) como auxiliares. O jogo marcou a estreia de Valeriano no comando técnico da equipe garcense.
O Destacamento da Polícia Militar, através do Serviço de Rádio Patrulha, atendia durante os quatro primeiros meses do ano a 1.420 ocorrências, sendo 392 em janeiro, 339 em fevereiro, 336 em março e 353 em abril. A maior parte dos casos atendidos foi de desinteligência, que somavam 198 ocorrências. Seguiam-se os casos de embriaguez, com 175 e os de acidente de trânsito (64).